Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mosquito sem Travões

Mosquito sem Travões

5 anos de blog! MST com voo agendado!

birthday cake.jpg

 

Olá queridos seguidores!

Amanhã faz precisamente 5 anos que criei o "Mosquito sem travões"! 😅

Não pude deixar de assinalar esta data tão especial para um pequeno "mosquito" sonhador, que ao longo destes anos partilhou muitas emoções, ídolos improváveis, poemas, aventuras e sonhos...

Lembro-me de quando escrevi o primeiro post pensar "Nunca escrevi um blog antes. Nem sei o que é suposto escrever!?", "O que as pessoas vão achar ao ler isto?", "Aposto que ninguém vai ler!"... Aquelas inúmeras questões que surgem quando embarcamos neste tipo de aventura "literária"! Talvez se devam todas a um certo pessimismo que me assombra quando começo a pensar em fazer algo novo. Também se costuma chamar falta de confiança, auto-sabotagem, complexo de inferioridade...enfim, termos bastante negativos que tento sempre rejeitar, mas que, algumas vezes, me impediram de avançar! 

Ao longo destes anos sinto que cresci bastante emocionalmente e, agora, até já consigo abordar com alguma facilidade os meus "dramas" e usar sentido de humor ao partilhar as minhas vivências mais emocionantes e difíceis. Sinto-me verdadeiramente um  "mosquito sem travões" mais crescido! 

E porque em todos os aniversários devemos ter motivos para agradecer, também neste tenho muito, nomeadamente, aos amigos que me seguem, que me incentivam a dar sempre o melhor de mim; às pessoas que me têm inspirado para escrever a rúbrica "Pessoas comuns, ídolos improváveis", nomeadamente, ao Sr. Francisco, o Rei da Bola, que mesmo sem o conhecer pessoalmente, foi o primeiro e a ele devo um dos posts mais engraçados e que mais gostei de escrever (https://mosquitosemtravoes.blogs.sapo.pt/pessoas-comuns-idolos-improvaveis-o-5024)! 

E agora (e finalmente!!!), tenho uma grande novidade que vou partilhar como presente para este "aniversário". Finalmente vou abrir novamente as asas e voar para uma nova oportunidade profissional! Sim! É mesmo verdade! Ao fim de 7 anos, finalmente, vou fazer a mudança tão desejada! Como foram difíceis e desafiantes estes anos. Mas agora, deixei de lado o tal "medo de arriscar" que vos falei no início do post e agendei o voo! 

E como sabem, sou terrível em despedidas, pelo que as emoções são muitas vezes difíceis de controlar. Sinto que vou ter imensas saudades dos meus colegas, de quem gosto tanto, e as lágrimas, volta e meia, teimam em caír. O coração fica bem apertado cada vez que me lembro que está quase a chegar o dia da despedida. 

Mas depois também sinto uma enorme felicidade e gratidão por, finalmente, poder voar para novos horizontes e evoluir pessoal e profissionalmente! 

Sim, sou um mosquito muito difícil de entender, por vezes... 

Em breve, venho aqui partilhar as emoções da "grande" mudança!

Para já, deixo-vos com um enorme abraço (mesmo que apenas virtual). 

Sou um mosquito sem travões e, finalmente, tenho voo agendado!!! 😍

MST

Palavras soltas...

De ausência se tem feito estes tempos pós-confinamento.

O regresso à normalidade trouxe novamente a falta de tempo para coisas "banais" como a escrita. 

Mas há dias que sinto aquele impulso que me faz largar tudo e vir aqui escrever... mesmo que este rascunho seja feito apenas de palavras soltas e sem história!

A angústia que me atravessa é como um foco de inspiração que traz à luz palavras vãs carregadas de verdadeiro sentimento. Ganham logo outro valor as palavras que se acham inúteis, mas que são escritas com real emoção. 

Nos últimos tempos, depois de tanto confinamento, como deve ter acontecido com toda a gente, aquele sentimento de solidão tornou-se ligeiramente mais forte! Há momentos em que me imagino tipo a "Wonder Women" a ativar a espécie de poderes mágicos (que a minha afilhada diz que eu tenho!) e murmuro para mim como que a dar força a mim própria "Aqui vou eu! O mundo está lá fora à espera!" - e com um movimento inspirado nos filmes dos super heróis, aí vou eu!

Quando estamos isolados de tudo e todos, temos a sensação que existem dois mundos: o mundo para lá da janela e o nosso mundo, do lado de dentro. Ao início, o maior desejo é abrir a janela e saltar, mas com o passar dos dias, esse desejo desvanece e começa-se a valorizar o silêncio e todo o tempo que finalmente é só nosso!

E quando voltamos à rotina até sentimos uma certa saudade... 

O último mês de 2020 foi feito de bastante emoção e decisões. Talvez por isso sinta o meu coração tão apertado e com vontade de falar. Penso em coisas e momentos felizes para afastar qualquer sentimento mais negativo que me possa assombrar e, sorrio, sorrio muito, sabendo que ninguém está a ver, imaginando-me a dar todos os abraços e todos os miminhos que quero dar e receber! 

Por agora, termino estas palavras soltas que nada parecem ser, mas muito têm para dizer! 

Que 2021 nos devolva os abraços e os sorrisos para além do olhar. 

BOM ANO!

MST